Image
Conferência
5 de novembro de 2017

16:00
A caminho da cidade aberta
Image

com

Gareth Evans
Rivoli - Grande Auditório MO

ABERTURA

A Carta de Atenas, redigida por Le Corbusier, foi apresentada em 1933 no Congresso Internacional de Arquitetura Moderna e pretendia responder, através de várias propostas urbanísticas, às novas problemáticas causadas pelo rápido crescimento dos centros urbanos. Este documento influenciou decisivamente a forma de pensar e desenhar cidades até hoje – Brasília, por exemplo, foi construída à sua imagem. Mas quais foram os seus resultados efetivos? Ainda fará sentido seguir os seus princípios em pleno século XXI?

Para o sociólogo Richard Sennett (1943, Estados Unidos da América), a Carta de Atenas representa “a utopia errada”. Por julgar necessária uma nova e mais flexível abordagem que pense as cidades como sistemas abertos e complexos, Sennett reuniu uma equipa e elaborou os “Quito Papers” – um documento que foi apresentado na Habitat III, conferência das Nações Unidas realizada de 20 em 20 anos sobre habitação e desenvolvimento urbano sustentável. Numa conversa moderada por Gareth Evans, escritor e curador na Whitechapel Gallery, o sociólogo, que julga essencial voltar à convicção de que físico e social estão profundamente ligados nas cidades, falará sobre as conclusões deste seu estudo, orientado sobretudo para as grandes metrópoles em desenvolvimento e para as três forças principais que as modelam – mudança climática, grandes conjuntos de dados (big data), e informalidade.


Tradução simultânea