Image
2 de novembro de 2016

16:00
Clima e consumo (ou o preço a pagar pela energia)
Image

com

Orfeu Bertolami
Rivoli - Grande Auditório MO

A recente ratificação do Acordo de Paris pelos Estados Unidos e pela China, comprometendo os dois países mais poluidores do mundo na aplicação de medidas para a redução de emissões de dióxido de carbono a partir de 2020, chama mais uma vez a atenção para o trabalho de Sir Chris Llewellyn Smith (1942, Reino Unido) e para as suas preocupações sobre as consequências do rápido crescimento do consumo global de energia, motivado pela elevação das condições de vida e pela alteração dos padrões de consumo nos países em desenvolvimento.

O físico, antigo diretor-geral do CERN e atual responsável pelo Departamento de Pesquisa Energética da Universidade de Oxford, com importante trabalho na investigação e desenvolvimento de novas formas de energia – nesta conversa com Orfeu Bertolami, catedrático do Departamento de Física e Astronomia da Universidade de Porto –, desenvolverá a ideia da necessidade de descarbonizar o planeta para reduzir a poluição atmosférica, assim como a importância de alterar a relação entre países produtores e países importadores de petróleo, e diminuir ou pelo menos moderar o ritmo das alterações climáticas. É, porém, o próprio quem considera esta tarefa particularmente difícil, senão impossível, com a tecnologia de momento disponível, mas também pelo preço que as sociedades estão (ou não) dispostas a pagar. Sem assumir uma perspetiva catastrofista, o professor Llewellyn Smith falará sobre o progresso do processo de descarbonização, antes de focar a atenção nos aspetos técnicos e económicos, assim como nos desafios políticos necessários perante a urgência de alcançar um futuro sustentável.

Tradução simultânea.