cover
Image

Entre as várias definições possíveis, uma ligação é uma união, um vínculo, uma junção. Há outras. Uma delas está mais perto das intenções desta edição do Fórum do Futuro – cujo tema, Ligações, não é inocente – e essa diz que uma ligação articula modos de ver e pensar.

É na verdade esse o objetivo deste – usando a eficaz definição de Paulo Cunha e Silva – festival de pensamento: privilegiar caminhos que abrem novos acessos para o conhecimento e a ação na cidade do Porto.

Os que adotam um olhar panótico e plural, o qual permite pensar Vida, Morte, Guerra, Paz, Fé e Cultura; reflectir sobre as maneiras de nos relacionarmos no tempo contemporâneo; ou ponderar como, na Europa, se lida com o terrorismo, o racismo ou a tragédia dos refugiados. Um olhar que se estende ao pensamento que vem de África ou do Médio Oriente, e à utilização da comunicação por artistas de outros continentes minando o eurocentrismo e mostrando a universalidade das suas obras; mas também à exposição daqueles que, no Ocidente, exploram os limites da relação entre artes e a ciência, procurando, já não uma ligação, mas o longo catálogo de possibilidades que as ligações oferecem.

De 1 a 6 de novembro, liguem-se ao Fórum do Futuro.



Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image